1958 a 1969

A Era de Ouro

1958 marcou o nascimento de uma nova era para a Heuer. Jack Heuer se tornou a quarta geração a administrar a empresa da família.

A década testemunharia novos modelos de cronógrafo, com designs inovadores para lendários cronômetros e timers de painel que dominavam o universo dos ralis.

1958

A Heuer da Quarta Geração

Jack Heuer formalmente se juntou à Ed. Heuer & Co. S.A., como líder da quarta geração do negócio de família. A empresa descontinuou a venda dos relógios de pulso convencionais e se concentrou nos cronógrafos de pulso, cronômetros e instrumentos de painel para cronometragem para uso em corridas e ralis. Jack Heuer levou a sua empresa a ingressar no mundo de todos os tipos de esportes automobilísticos, desde corridas amadoras até a equipe Ferrari de Fórmula 1.
1958

Novos Designs para Painéis

Em 1958 a Heuer reformulou seus timers de painel para aprimorar a legibilidade e apresentou inovadores novos modelos. O Rally Master pair (relógio Master Time e cronômetro Monte Carlo) iria dominar o universo dos ralis. O Super Autavia é o primeiro cronógrafo da Heuer para os paineis de instrumentos dos carros de corrida e o Sebring oferece cronometragem de fração de segundo.
1960

Inovações do Cronômetro

Os cronômetros eram o principal negócio da Heuer, e a empresa reformulou sua linha de produtos conforme a empresa se aproximava do seu aniversário de 100 anos. O Game Master era um cronômetro de pulso, adequado para árbitros. Em 1960 a Heuer celebra seu aniversário de 100 anos reformulando sua linha de cronômetros. A linha "Century" incorpora um registro de minuto central e as cores vermelha/preta para melhorar a legibilidade, com uma linha completa de cronômetros para atletismo, esportes automobilísticos e cronometragem industrial.
1962

O Primeiro Relógio Suíço no Espaço

Em 20 de fevereiro de 1962, o astronauta John Glenn se tornou o primeiro americano a orbitar a terra e o primeiro homem a usar um relógio suíço no espaço. Um cronômetro Heuer preso ao seu pulso cronometrou o seu voo de 4 horas e 56 minutos. Em julho de 1969 outro cronômetro Heuer iria cronometrar a aterrissagem da Eagle na superfície da lua. Esses dois cronômetros Heuer estão em exibição no Museu Smithsonian.

1962

Nomes para Cronógrafos

Historicamente, a Heuer somente identificava a maioria dos seus cronógrafos com números de referência, mas em 1962 a empresa começou a usar nomes diferentes para os seus modelos.

O Autavia era um instrumento para automóveis ou aviação.

O Heuer Carrera seguiria em 1963, capturando a força de um lindo nome, do romance da corrida e a pureza do design.

1968 traria o Camaro, usando uma caixa no formato de almofada para celebrar um popular muscle car da época, e o Skipper, um colorido relógio de regata.

1962

A Ferramenta para uma Aventura

O cronógrafo "Autavia" é o primeiro cronógrafo da Heuer com um nome de Coleção. Tirando o nome dos timers de painel dos anos 1930, o Autavia incorpora características para AUTomóveis e AVIAção. As caixas possuem um bezel rotativo para medir minutos ou horas, para indicar velocidade em escala taquimétrica, ou para que um viajante acompanhe um segundo fuso horário. Ao longo das duas décadas seguintes, a Heuer ofereceria o Autavia em mais de 80 versões.
1963

O Romance da Corrida

Em 1963 a Heuer apresentou o Heuer Carrera, o cronógrafo que capturou o romance e o perido da corrida. Jack Heuer tirou o nome da corrida Carrera Panamericana, uma corrida de fonteira a fronteira que aconteceu no México, de 1950 a 1954. As poderosas hastes angulares do Heuer Carrera trasmitem sua força, e os mostradores estavam disponíveis com escalas taquimétricas, minutos decimais ou pulsômetro. Adequados para as pistas, esportes ou moda, os Heuer Carreras incluíam modelos com calendário triplo e caixas em aço ou ouro.

1964

Heuer Adquire Leonidas

Em 1964 a Heuer adquiriu a Leonidas, um fabricante de cronômetros e cronógrafos líder de mercado.

A aquisição da Leonidas expandiu a linha de cronômetros da Heuer consideravelmente.  

1968

O Formato dos Anos 1960

Em 1968 a Heuer introduziu o Camaro, com uma caixa em formato de almofada totalmente nova, o primeiro distanciamento da marca das tradicionais caixas redondas. O Camaro era popular com corredores e a maioria dos modelos apresentavam uma escala taquimétrica no mostrador. A produção continuou até o começo dos anos 1970, com quase 50 modelos do Camaro sendo oferecidos, todos com movimentos de corda manual. O formato de almofada é considerado como precursor do quadrado Monaco.
1968

Skipper para Regatas

A Heuer forneceu o equipamento de cronometragem usado pelo iate Intrepid quando ele disputou a America's Cup em Newport, Rhode Island. Para celebrar a vitória, em 1968 a Heuer criou um novo cronógrafo, com cores que combinavam com o Intrepid. O mostrador exibia tonalidades vívidas nas cores azul, laranja e verde, com um gravador de contagem regressiva de 15 minutos. Oito modelos do Skipper seriam oferecidos ao longo dos 15 anos seguintes.
1969

Acelerando em direção aos Esportes Automobilísticos

Por meio do seu patrocínio do herói de Fórmula 1, o suíço Jo Siffert, a Heuer se tornou o primeiro logotipo não-automobilístico a aparecer em um carro de Fórmula 1. O compromisso com a Fórmula 1 ganharia maior destaque dois anos depois, quando a Heuer se tornou patrocinadora da equipe Ferrari de Fórmula 1, com os pilotos Mario Andretti, Jacky Ickx, Niki Lauda, Clay Regazzoni e Gilles Villeneuve usando cronógrafos Heuer. Jack Heuer presenteou cada um desses pilotos com um Heuer Carrera em ouro 18 quilates.