LEGADO AUTOMOBILÍSTICO

Eles são os primeiros rebeldes e pilotos.

Desde o “The King of Cool” até o “The Master”, piloto número um da Fórmula 1, nossos embaixadores da Tradição estavam metendo o pé no acelerador à frente do seu tempo.

Mesmo acolhendo os criadores de tendências de amanhã, continuamos a exaltar essas lendas atemporais que continuam a nos inspirar todos os dias.

Ayrton Senna

Considerado um dos melhores pilotos de todos os tempos, Ayrton Senna personifica essa busca pela perfeição e pelo desempenho. "Magic Senna", com três campeonatos mundiais de Fórmula 1 em 1988, 1990 e 1991, 41 vitórias em Grand Prix e 65 pole positions. Uma verdadeira lenda e um carisma que ia além dos paddocks. Rápido e valente, o brasileiro nunca deixou de ultrapassar os limites para nos proporcionar corridas cheias de emoção e desenvoltura. Em 1991, ele foi o rosto da primeira campanha #dontcrackunderpressure e permanece como a personificação perfeita dessa filosofia.

Steve McQueen

Entre Steve McQueen e a TAG Heuer existe uma bela história digna de Hollywood. Um filme de 1970, no qual o "King of Cool" rouba a telona com seus olhos azuis acinzentados e o TAG Heuer Monaco no pulso. Do famoso filme "As 24 Horas de Le Mans" a "Bullit" e corridas de carro, Steve McQueen adorava desafios e a emoção por trás de tudo isso. Décadas mais tarde, o ator continua a fascinar novas gerações e a personificar os valores da TAG Heuer. Um ícone eterno que adorava seduzir e ultrapassar os limites.

Fangio

Juan-Manuel Fangio sempre desafiou os limites do tempo.
Em uma época em que os pilotos com mais de 30 anos eram considerados "muito velhos", El Maestro entrou para o mundo intenso e extremamente competitivo da Fórmula 1 aos 37 anos. Essa audácia seria premiada com cinco títulos do campeonato mundial.