23 JAN. TAG Heuer Carrera CMC Concept Chronograph

A TAG Heuer revela o primeiro relógio totalmente manufaturado em compósito de matriz de carbono 19g de tecnologia

p>


O TAG Heuer CARRERA CMC CONCEPT CHRONOGRAPH é um das mais futuristas interpretações do icônico Carrera, o relógio inspirado nas corridas de carros e desenhado por Jack Heuer em 1963. Feito do mesmo compósito de carbono da era espacial, cujos pioneiros da sua utilização foram a Fórmula 1 e a industria aeroespacial, e acionado pelo movimento produzido in-house, o TAG Heuer CARRERA CMC CONCEPT CHRONOGRAPH é super leve e incrivelmente resistente. Com uma caixa inspirada pelo CARRERA MIKROGIRDER, o TAG Heuer CARRERA CMC CONCEPT CHRONOGRAPH empurra o design e tecnologia da relojoaria para novas e estremas expressões da vanguarda.



A fonte primária para o TAG Heuer CARRERA CMC CONCEPT CHRONOGRAPH é o Carrera original de 1963 - os primeiro cronógrafo de esportes projetado especificamente para pilotos profissionais e para entusiastas de esportes de carro. O design da caixa, contudo, é baseado no inovante CARRERA MIKROGRIDER, de 2012, que foi nomeado Relógio Suíço do Ano em novembro passado no Grande Prêmio de Relojoaria de Genebra, ganhando o prestigioso Aiguille d'Or, a mais prestigiosa distinção da relojoaria.



The TAG Heuer CARRERA CMC CONCEPT CHRONOGRAPH compartilha da caixa distintivamente assimétrica do Mikrogirder com desenho de hastes de base. A coroa e os botões do cronógrafo estão localizados às 12 horas, como em um coronógrafo clássico. A diferença fundamental, no entanto, é o material utilizado - Compósito de Matriz Carbono - e o processo de manufaturamento miniaturizado extremamente complicado necessário para utilizá-lo - ambos novidades na indústria relojoeira.



A caixa, fundo e bisel do TAG Heuer CARRERA CMC CONCEPT CHRONOGRAPH são feitos de finas fibras de carbono organizadas como em uma matriz isotrópica. O tecido reforçado, que tem apenas 0.007 mm de espessura, é estruturado para construir os componentes em uma forma 3D e, então, aquecidos e compactados para transformação por meio de uma reação química das camadas suaves e flexíveis em uma forma super- rígida.



O método de manufaturamento da TAG Heuer, que era até agora somente usada na F1 e na aeronáutica, torna mais fácil a produção de relógios e permite detalhamento e usinagem intricados com menos restrições geométricas e com alto grau de precisão. As bordas do centro da caixa, por exemplo, são espantosamente detalhadas. Depois de passar pelos rigorosos controles de qualidade, o relógio vai envelhecer muito mais bem do que um relógio convencional, com menos arranhões e sinais de desgaste. Sua extrema leveza também se traduz em conforto supremo.



Dentro bate o famoso CALIBRE 1887, o primeiro movimento TAG Heuer construído in-house. Manufaturado 4 anos após intensivos anos de P&D em 2011 para marcar os 150 anos da marca, o movimento do cronógrafo com roda de coluna integrada contém 320 partes. É uma reengenharia radical de uma da maiores contribuições de Edouard Heuer à relojoaria: o pinhão oscilante de 1887.



Pesos individuais dos componentes


Caixa: 10.5 g


Fundo da caixa (sem o cristal): 4.35 g


2 Chifres: 2.77 g


Bisel: 1.23 g


Peso total: 76.9 g


A Heuer introduziu o cronógrafo Autavia em 1962, como seu primeiro cronógrafo a ter um nome modelo. "Autavia" é uma combinação de "AUTomóvel" e "AVIAção"). A Autavia seria seguida pelo lendário Carrera em 1963 e pelo Monaco em 1969, assim como numerosos novos modelos dos anos 1970 (Montreal, Silverstone, Daytona, etc.). Com a TAG Heuer não possui um Autavia em sua linha atual de modelos, não foi surpresa que a marca não celebrasse os 50 anos do Autavia em 2012. Ainda assim, nesta era de crowd sourcing, crowd funding, flash mobs e mídia social vibrante, nós imaginamos que a comunidade de colecionadores da Heuer vintage não iriam deixar 2012 se acabar sem realizar eles mesmos o 50 anos do Autavia.

Descubra mais

{$content}