MCLAREN OS MESTRES DA VELOCIDADE

UMA ESTRADA ÚNICA PARA O SUCESSO

“A vida é medida em conquistas, não apenas em anos” Bruce McLaren

Antes da McLaren Mercedes, as equipes de F1 focavam seus recursos em um único objetivo: vencer o Campeonato Mundial de Construtores de Fórmula 1.

Desde a McLaren, a única equipe que se tornou fabricante de carros de estrada, venceu a Indianapolis 500, CanAm, 24 Horas de Le Mans e quatro campeonatos consecutivos de pilotos e construtores na Fórmula 1, as equipes tiveram que entender seu jogo e expandir suas ambições.

...COMO A TAG HEUER


Em 1963, um homem de 26 anos chamado Bruce McLaren começou a construir carros de corrida em uma pequena oficina em Surrey, Inglaterra…

Ele já tinha feito seu nome como piloto em sua terra natal, a Nova Zelândia, e nos Estados Unidos, e no ano anterior ganhara o Grand Prix de Mônaco. Três anos mais tarde, dirigindo um carro de Fórmula 1 construído com suas próprias mãos e carregando o seu nome, ele venceu novamente. Quatro anos mais tarde, ele faleceria, em um serio acidente enquanto testava seu mais novo projeto. “A vida é medida em conquistas, não apenas em anos”, escreveu ele uma vez sobre um colega falecido. É seu próprio e perfeito epitáfio. O legado de suas realizações é sem igual no automobilismo. O seu Centro de Tecnologia McLaren emprega mais de 2000 pessoas e, junto com os carros de F1, fabrica os supercarros mais cobiçados do mundo, e sua equipe tem mais vitórias que qualquer outra equipe na Fórmula 1 — 182, incluindo incomparáveis 15 em Mônaco. A McLaren é ainda a equipe de maior sucesso na F1 desde que começou a competir na F1, em 1966. Ela dominou as competições de carros esportivos CanAm da América do Norte, com 43 vitórias entre 1967 e 1972, venceu a Indy 500 três vezes entre 72 e 76, e levou as 24 Horas de Le Mans em sua primeira tentativa, em 1995. Os pilotos da equipe — Emerson Fittipaldi, James Hunt, Niki Lauda, Mika Hakkinen, Kimi Räikkönen, Lewis Hamilton, Fernando Alonso, Jenson Button — são nomes conhecidos e lendas do automobilismo. Dois deles, Alain Prost e Ayrton Senna, formam a maior rivalidade na história do automobilismo. E eles, assim como a equipe pela qual lutavam, e como a TAG Heuer, são representantes de tudo que há de melhor na corrida: coragem, ambição, visão, uma habilidade de se esforçar mais do que o resto e de jamais, não importando qual circunstância, sucumbir à pressão.

SAIBA MAIS