MARIA SHARAPOVA A COMPETIDORA

UMA ESTRADA ÚNICA PARA O SUCESSO

"Eu não sou a próxima alguém, eu sou a primeira Maria Sharapova."

Antes de Maria Sharapova, as jogadoras de tênis eram estonteantes de se assistir jogar ou estonteantes de se ver. Raramente as duas qualidades — beleza extraordinária, talento e determinação extraordinários — se encontravam na mesma pessoa.

Com Maria, beleza, graça, força e porte estão em perfeito equilíbrio. Entre os mais emocionantes e completos competidores de ambos os sexos a jogar tênis, ela nunca desiste e jamais sucumbe, não importa a pressão.

...COMO A TAG HEUER

Maria Sharapova nunca para de desafiar a si mesma. Como a TAG Heuer, ela sempre vai além dos seus limites e jamais sucumbe à pressão.
Ela tocou em sua primeira raquete de tênis quando tinha quatro anos de idade. Aos seis, a força e velocidade do seu saque chamaram a atenção dos melhores jogadores e treinadores de Moscou. Aos sete, ela se mudou para a Flórida, sem falar uma palavra de inglês. Aos nove, ela havia dominado a língua e conquistado um lugar na melhor academia de tênis do mundo...

Aos 13, ela ganhou seu primeiro Juniors. Aos 17, Wimbledon. Ainda menina, foi impulsionada para a ribalta mundial como uma grande estrela nas revistas de moda e celebridades, assim como nas páginas esportivas. Ela sucumbiria, como ocorreu com tantos prodígios antes dela? Ela respondeu a esta pergunta se tornando, aos 18, a tenista Número Um do mundo e sendo campeã do US Open aos 19. Uma contusão no ombro a escanteou, mas ela agarrou seu retorno, reconstruindo seu jogo e sua força até ganhar o Aberto da Austrália, seu terceiro Grand Slam. Rumo ao próximo desafio: saibro. Sempre mais forte em quadras de jogo rápido, ela trabalhou duro para aperfeiçoar seu jogo no saibro, aprendendo a deslizar, se tornando mais rápida, mais confiante, mais ágil. Então, mais um desastre — o mesmo ombro, só que desta vez exigindo uma cirurgia que poderia potencialmente acabar com sua carreira. Ela sucumbiria, desistiria? Ela respondeu mais uma vez ao retornar às Top 10 em 2011, e no ano seguinte ao Número Um do mundo, com uma vitória estonteante na imperdoável superfície de saibro do Aberto da França, tornando-se membro do grupo de elite do tênis, o clube dos vencedores do Grand Slam. A atleta feminina mais bem paga do mundo, dedicada a ser a melhor — o seu melhor — em tudo o que faz, Maria Sharapova é, como a TAG Heuer, uma desbravadora de caminhos que recusa limites e que, não importa o que aconteça, jamais sucumbe à pressão.

SAIBA MAIS

EMBAIXADORES

Há mais de 150 anos a TAG Heuer tem encarado cada desafio, e superado todos eles. Desafiando convenções da relojoaria suíça consagradas através dos tempos, ela as elevou a níveis cada vez mais altos de precisão e desempenho. Ela faz suas próprias regras, escolhe seu próprio caminho, nunca desiste de avançar, nunca cede, nunca sucumbe à pressão, assim como seus embaixadores.